Mundo Sustentável

Receba o nosso BOLETIM

Abrindo espaço na mídia para um planeta em transformação

Micro Blog
22 ago 2016
POR: Mundo Sustentável
CATEGORIA: Destaque, Folha de S. Paulo, Microblog
TAGS:
Home » » No cheque especial

No cheque especial

Precisamos usar com inteligência os recursos naturais que nos restam

 

Fonte: Folha de São Paulo

 

Daqui a uma semana a União Internacional de Ciências Geológicas reunirá na Cidade do Cabo, na África do Sul, alguns dos mais importantes cientistas do mundo para decidir, entre outras questões relevantes, se o planeta já teria ingressado em uma nova era geológica denominada Antropoceno.

O termo não é novo e já é usado informalmente por vários especialistas para designar um período em que a nossa espécie vem alterando de tal maneira o clima e os ecossistemas que já não seria possível explicar o planeta sem nós. E isso não é propriamente um elogio.

Um exemplo do que somos capazes: a maior parte da água doce do planeta (em seu estado líquido e superficial) encontra-se estocada ou canalizada em estruturas artificiais. Isso pode funcionar muito bem (como nos reservatórios que abastecem Nova York) ou resultar em imensos desastres (como a irrigação das culturas de algodão da ex-União Soviética que transformou o mar de Aral em um deserto).

O Antropoceno foi lembrado em vários eventos internacionais no último 8 de agosto no Dia da Sobrecarga da Terra, quando, de acordo com os cálculos da Global Footprint Network, exaurimos -naquela data- os recursos do planeta que deveriam estar disponíveis para toda a humanidade até o último dia de 2016. Em bom português, entramos no “cheque especial”. Desde 2001 isso acontece cada vez mais cedo (em média, essa data-limite é antecipada três dias a cada ano).

Para suprir hoje a atual demanda de recursos naturais da humanidade, deveríamos ter uma Terra e “meia”. Como não há “meio planeta” disponível por aí, o jeito é saber usar com inteligência os recursos que nos restam.
Se o evento da Cidade do Cabo tornar oficial o Antropoceno teremos a chance de construir uma nova narrativa e refletir, em outros termos, sobre os problemas ambientais que já nos afligem. É uma oportunidade de ampliar o senso de urgência em favor das mudanças que precisam acontecer rápido.

Aulas de Antropoceno nas escolas e universidades, mais pessoas qualificadas para conceber projetos públicos ou privados com baixa pegada ecológica, mais gente percebendo que, se não fizermos o dever de casa, a casa cai.

A espécie líder, no topo da cadeia evolutiva, se vê agora acuada pelos próprios feitos. Corrigimos o rumo ou pereceremos.

 

 

 

André Trigueiro

 

 

 

 

2 Comentários

2 Comentários

  • renate marianne perez

    Olá, André, guerreiro pela paz e pela
    preservação da natureza que ainda resta:
    Acabei de ouvir no noticiário da Globo
    News, que fazendeiros e div. outros grupos de individuos de div. estados
    brasileiros, estão invadindo a Amazonia devastando florestas virgens,
    para culturas e agropecuaria.
    Neste ultimo ano, a Amazonia perdeu uma enorme percentagem a mais de suas
    coberturas vegetais do que no mesmo período do ano anterior.
    Diz que deveria haver uma maior e mais
    eficaz fiscalização federal e estadual.
    E como isto não ocorre, as nossas belas e exuberantes florestas da area
    amazonica, estão sumindo aos poucos
    mas sistematicamente.
    Sou uma pessoa otimista por índole,
    mas depois desta alarmante noticia,
    devo confessar que estou preocupada
    pelo destino de nosso planeta. Nós, todos os habitantes desta
    nave espacial chamada Terra, teremos
    que mais cedo ou um pouco mais tarde,
    enfrentar a dura realidade e “colher
    os frutos das sementes de espinheiro
    semeados ao longo dos últimos séculos, principalmente da atualidade”.
    Mas avisos não faltaram, informações
    de toda sorte estão à disposição,
    a internet está repleta de materias
    explicativas e detalhadas, etc.,
    contudo as ocorrências são agora uma bola de neve que força alguma parece
    conseguir deter ………..
    Mas ainda assim, estou plantando
    árvores frutíferas e cultivando
    vegetais organicos, como faziam meus
    pais, meus avós, na esperança e na
    certeza de que nada e ninguem poderá
    destruir os nossos sonhos num amanhã
    radiante e num glorioso futuro para
    todas as pessoas de boa indole desta
    tão duramente explorada e depredada
    casa planetaria.

    Continue suas palestras, caríssimo André, não deixe de lutar, ainda que
    tudo pareça em vão. Você é um
    militante ecológico e um dos muitos
    que ainda não desistiram de batalhar
    por um mundo que está na UTI do
    Universo, em estado muito grave, mas
    que por um milagre ainda poderá ser
    salvo.
    Que o Deus do Cosmo dê muita força
    e energia para voce e para todos os
    que, como você, não medem esforços
    para tentar abrir os olhos e os ouvidos da multidão que parece não perceber para onde os levará o caminho
    que escolheram palmilhar.

    Muita paz e muita proteção!
    Fraternal abraço!

  • Renata Pereira

    Olá,teacher André! Graça e paz!

    Estamos às véspera de celebramos o dia Mundial de Oração pela Criação instituído pelo Papa Francisco em todo dia 1º de setembro. E este ano este dia vai ser estendido até o dia 04 de outubro, quando celebramos São Francisco de Assis. Lamento e recebo das irmãs brasileiras que estão na Itália noticias do terremotos,porque elas estão 50Km do epicentro do evento, é muito triste. A natureza é maior do que o Homem…do que Anropus…Quantas vidas serão preciso ser ceifadas para tomamos consciência que a natureza não aguenta mais o nosso descaso?
    Mas tenho esperança e tento fazer a minha parte juntos com outros que sonham um mundo melhor para as futuras gerações, porque o místico, a mística não desiste nunca de caminhar e anunciar a esperança, que vem do Espírito. Vamos mobilizar e continuar a nossa pequena ação para mobilizar o pequeno rebanho, eu acredito no efeito formiguinha, a natureza nos ensina como elas são prudente e eficientes… Um forte abraço e fica com Deus.

Current month ye@r day *