Mundo Sustentável

Receba o nosso BOLETIM

Abrindo espaço na mídia para um planeta em transformação

noticias
9 jan 2017
Home » » Alemanha vai abolir os prazos de validade para diminuir desperdício de alimentos

Alemanha vai abolir os prazos de validade para diminuir desperdício de alimentos

Os alemães vão adotar embalagens com tecnologia moderna, que mudam de verde para vermelho quando o produto fica ruim para consumo

 

Fonte: Instituto Akatu

 

O mundo desperdiça, aproximadamente, um terço do alimento produzido globalmente, o equivalente a 1,3 bilhão de toneladas anuais, de acordo com dados recentes da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Na Europa, esse problema se torna maior ainda. Só na Alemanha estima-se que, por pessoa, 82 quilos de comida em perfeito estado são jogados fora todos os anos, segundo reportagem do site The Greenestpost. Por isso o Ministério do Alimento e Agricultura resolveu substituir as antigas datas de validade impressas nos rótulos por uma embalagem moderna e inteligente, que muda de verde para vermelho quando o produto fica inapropriado para consumo.

A data de validade passada não quer dizer, necessariamente, que o alimento não pode mais ser consumido. Ela representa apenas o período onde cheiro, gosto, cor, consistência e valor nutricional permanecem o mesmo que quando fabricado. Se algumas alterações mínimas acontecerem nos valores nutricionais, não significa que o produto está estragado. Esse mal entendimento da data de validade causa um grande desperdício, que o governo da Alemanha agora quer reduzir por meio da tecnologia em suas embalagens. Uma boa iniciativa para combater esse grave problema.

 

Consumidor consciente não desperdiça!

O desperdício de comida deve ser evitado ao máximo. É um problema que passa por todas as etapas de produção: plantio, armazenagem, processamento e distribuição de alimentos nos postos de venda. E chega até a mesa do consumidor. Cada cidadão pode contribuir com pequenas mudanças em suas práticas cotidianas. Planejar as compras de alimentos a partir do cardápio planejado para a semana já é um bom começo. Outra dica é adotar como critérios para a compra não só o preço, mas também a qualidade, a origem, as informações sobre os impactos sociais e ambientais causados pela empresa fabricante, que pode trazer grandes benefícios para sua saúde, para a sociedade e para o meio ambiente. E nunca jogar comida no lixo, mas procurar reaproveitar as sobras em outras receitas saudáveis. Ou ainda doá-las para quem precisa, contribuindo também no combate à fome e à insegurança alimentar.

 

 

 

 

Postado por Daniela Kussama